segunda-feira, 21 de junho de 2010

SILENCIAR E PAUSAR

Em tempos onde o volume das vozes e sons cada vez são mais elevados, onde a agitação e a aceleração permeiam intensamente o nosso cotidiano, como encontrar alguns minutos de silêncio e pausa?
Falar em silêncio nestes dias parece coisa de maluco, pedir lentidão é se deixar ser atropelado pela multidão de forças, imagens, ruídos,exigências,urgências. Como se regular neste caos? Como se encontrar neste território onde tudo e todos parecem estar frenéticamente desorientados? Quem sabe poder perguntar já possa ser um caminho. Perguntar corajosamente para si, como se sente diante do agito em alta sonoridade e querer responder com honestidade para si mesmo e ouvir a sua resposta, já é um começo. A velocidade e o volume sonoro destes tempos certamente trarão consequências desagregadoras à vida, pois o tempo e o rítmo da vida saudável está com dificuldade de adequação, o que pode perfeitamente ser visto na proliferação das doenças psicosomáticas e na violência manifesta nas relações. Experimente parar e silenciar por um minuto que seja e sinta os efeitos em seu corpo, em sua mente e na sua sensibilidade. Acredito que não irá se arrepender.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário