quarta-feira, 17 de novembro de 2010

AGORA É O PRESENTE

Cada época tem seus conceitos, seus jeitos de ler e interpretar o mundo e suas relações.Depois da valorização da razão, do cognitivo, o corpo vivido por si mesmo torna-se elemento central. A estética coloca em primeiro plano as emoções coletivas, as paixões compartilhadas, o festivo,o desejo de estar
junto nas redes, nas mídias, nas ondas dos modismos que penetram em todos espaços pessoais incessantemente. São modas que colocam preço nas coisas que não tem preço. Agora é o Presente, o aqui-agora, na urgência dos imediatismos e das superficialidades descartáveis. Neste presente aparecem os padrões de presença, que as formas somáticas capturadas, revelam nos gestos, nas aparições sociais, nos modos e jeitos de manejar-se nos diversos territórios. Saõ padrões relacionais homogeneizantes, esgotado de qualquer criatividade. São expressões automatizadas pela urgente necessidade de se apresentar no presente para ser aceito nas redes midíaticas. Querendo ser diferente, querendo inovar, acaba-se repentindo as cenas nas dramatizações pessoais.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário