quinta-feira, 3 de março de 2011

EXPERIÊNCIA E CORPOREIDADE

Como seres vivos pensantes os humanos elaboram reflexões, movimentos, fazem escolhas, selecionam gestos se comunicam falando, narrando, dançando, cantando... Seguem códigos sociais, estão nas diversas redes relacionais, preservam a sobrevivência, dialogam nas linguagens, planejam futuros, recordam o passado... No isolamento do silêncio ou nas conversas estabelecidas nos grupos, no deslocamento urbano, o humano aprende, ensina, compartilha e vive as experiências que o constrói. Dentro destes múltiplos cenários o humano se corporifica, faz corpo e se expressa no pensar e no gestuar. Quanto maior for a qualidade da presença somática, maior será a possibilidade deste humano conectar corpo, movimento, gesto, pensamento e emoção. O corpo vivo é fruto da experiência vivida e é na experiência, que o humano vai selecionando modos de ser, junto com os ambientes em consonância com a sua singularidade. No experimentar, repetir e experimentar, que o novo aparece e amadurece.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário