terça-feira, 16 de agosto de 2011

PARTILHAR E COMPARTILHAR

"Repartir o pão", é uma proposta que os cristãos de maneira geral conhecem. Repartir, partilhar, são ações que convidam à inclusão, ao reconhecimento do outro dentro dos espaços relacionais. Porém não é bem isto que podemos presenciar neste momento de mais uma "crise" mundial, segundo a grande imprensa, uma crise mercadológica com consequências alarmadoras. Há muitos anos que as tradições culturais do ocidente e do oriente falam da importância e necessidade do cultivo da partilha, da atitude de partilhar em função do bem comum. No mundo judaico-cristão, partilhar é algo que se faz presente nos textos e cerimônias. O que é tremendamente indignante é ver esta cultura, que fala e prega, mas que no momento de reconhecer que esta crise econômica está comprometendo toda a cadeia alimentar, relacional, ecológica, de distribuição de renda, de geração de emprego,.... não assume as disparidades, adotando "leis" diferenciadas para os mais favorecidos em relação aos menos favorecidos. Então o que é dignidade? O que é justiça? O que é religião? Onde estão os valores tão enfatizados pelas instituições religiosas? O fato é que ainda não sabemos compartilhar. Ainda, alguns grupos minoritários de privilegiados insistem em funcionar pelas vias da conveniência, do favoritismo, dos privilégios. Não conseguimos como humanidade, encarnar dignidade, equidade, justiça. Esta situação evidencia o que é a violência estrutural e suas consequências. O pior é que não se consegue assumir nem a responsabilidade pelas palavras das grandes pregações.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário