terça-feira, 15 de junho de 2010

GANHAR OU PERDER

O modelo capitalista apresenta o perder como derrota, fracasso e o ganhar como o herói, o detentor do poder, porém de uma forma altamente predatória pois o ganhar se revela como ganhar a qualquer custo e preço. Muitas vezes o alvo é a destruição do outro e o outro, como adversário e por princípio oponente. Esta face destruidora promove o pior lado da competição, esgotando completamente a capacidade cooperativa do humano e reduzindo o outro e os outros a coisas, objetos descartáveis e insensíveis. A descensibilização gera violência, tornando estéreis as relações.A lei do mais forte, do mais apto, não tem correspondente biológicamente. Na vida natural o que se apresenta é o apto e este não destrói mas prossegue na evolução, sendo incluído e incluindo o processo evolutivo. Ganhar e perder fazem parte do viver. Sucessos e fracassos acontecem para todos. O grande desafio talvez seja aprender a ganhar e aprender a perder, pois há momentos em que os acontecimentos e os ambientes são mais favoráveis e há momentos que são menos favoráveis e estas são dimensões absolutamente naturais do vivo. Somos seres interconectados e dependentes de inúmeros fatores e circunstâncias, a questão é estar presente, atento, com clareza e saber optar pelo caminho agregador da vida, pelos canais que possibilitam a passagem da vida, mesmo que tenhamos que abrir mão de nossos desejos se necessário for, para favorecer a vida no reconhecimento da humanidade do outro, da diversidade como instância absolutamente natural. Ganhar sim, mas sem destruir o outro, que é o nosso "nós".
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário