quarta-feira, 16 de junho de 2010

QUANDO TUDO AINDA NÃO É O BASTANTE

A necessidade frenética de consumo, evidencia o estado de loucura que tem acometido muitos de nós. A ausência de reflexão, os comportamentos conduzidos pelo automatismo, colocam cada vez mais pessoas na esteira do consumo, transformando o humano em mais um objeto/mercadoria nas prateleiras e vitrines do capitalismo. Consumir gera prazer.Consumir algo interessante, gera mais prazer. Na vulnerabilidade irrefletida, na intensa aceleração, as pessoas se deixam ser apropriadas pelo consumo sem limites, gerador de mais frustrações e decepções, à mercê dos jogos de poder, dos desejos e anseios, causadores de sofrimento. Neste território tudo que se consuma ainda não é o bastante para ser feliz e pleno. Cuidado, atenção sempre. Lembre-se, a felicidade requer comprometimento pessoal e ela nasce do interior e não do exterior. Por mais que tenhamos, poderemos ainda ser infelizes. A felicidade está dentro e não fora do nosso ser. Seja feliz com você!!!
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário