terça-feira, 30 de novembro de 2010

QUANDO FALTA PERCEPÇÃO

Para um sapo que sempre morou no fundo de um poço, falar com ele sobre a dimensão do oceano, é quase impossível imaginar que ele possa entender. Não há maldade, apenas não há percepção! Na ausência da percepção a comunicação fica comprometida. Necessário será encontrar caminhos para ampliar o espectro, ampliar o olhar para que a mente possa entender as narrativas, os cenários que vão se construindo ao longo do viver. Porém para entender, também se faz necessário um querer entender, ou seja querer sair do fundo do poço para enxergar o largo oceano, que incessantemente se configura e se diferencia em múltiplos performances. Para ver o grande oceano da vida há que abrir o coração, entregando-se ao pulso das ondas, com alegria e coragem. Aprender a surfar sem se deixar abater pelos insucessos nem cair na prepotência das conquistas, mas simplesmente surfar, afinal são as ondas, os ventos, as marés que conduzem. Cabe a mim a sabedoria do surfar, mantendo-se na crista das ondas e aprendendo com o Universo.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário