segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

FESTEJAR SEM ACELERAR

Em períodos de festas ser capturado pela aceleração do consumo é algo muito fácil: consumo de coisas, idéias, comidas e bebidas, encontros e desencontros. Portanto cuidado. Quanto mais consumimos maior é a aceleração e os preços altos, serão pagos nos cartões de créditos da vitalidade. No impulso consome-se, sem perceber as consequências indigestas desta atitude. Portanto, cuidado, fique muito atento. Festejar sim, mas com comedimento.Quando falamos em festejar acredito que cabe a pergunta, afinal o que realmente estamos festejando? Será que sabemos a que estamos nos entregando? A grande festa é a festa da vida, da vida que que pode ser livre em cada um de nós, mas liberdade é responsabilidade. Festejar a alegria de podermos nos encantar diante da vida, pois esta é a nossa maior riqueza. Na aceleração perdemos a presença e somos impossibilitados de sentir o pulso vital que existe em nossos corpos, nos encontros entre os corpos vivos. Experimente ao festejar estar presente em seu corpo, percebendo a presença da vida. Aqui está a grande dádiva.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário