segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

REPETIR PARA APRENDER

Quando repetir para aprender,aparece como proposta, a pessoa que vive capturada pela aceleração, em busca de incessantes novidades a serem consumidas, não consegue compreender que toda aprendizagem pede a repetição. É no ato de repetir que aprendemos. Ocorre que a repetição para o aprender nunca pode ser a repetição estéril, condicionada e automatizada. Repetir para aprender, requer um fazer sempre novo, que viabiliza o processo criativo, a experimentação que faz conexões, diferenciações, que enriquece com novas possibilidades, é o mais do mesmo. Sem estabilidade não há criatividade. A criatividade precisa ser conjugada com a estabilidade. Se a intenção é aprender muito mais que acertar, há que repetir, porém com espírito criativo e aberto para o novo que certamente irá emergir.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário