quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

RE-EDITAR-SE

Mudar, construir novas linguagens, outras formas de si mesmo, reditar-se, são possibilidades que muitas vezes queremos mas nem sempre temos oportunidade, determinação, orientação. O primeiro passo da mudança é saber o que queremos e se realmente queremos encontrar outras formas de expressão. Re-editar-se é produzir outras linguagens, narrativas de si mesmo, encontrar outros jeitos de nominar-se, de olhar para si mesmo, podendo ser mais potente e mais pleno de si. Quando aparece no cenário da vida inquietações, vontade de expressar-se com mais vitalidade, quando o que temos feito já não cabe mais, não preenche, é hora de mudar. Contudo, mudar não é jogar tudo fora, mas é encontrar caminhos mais viáveis e mais funcionais de si mesmo. Há que ter a coragem, a determinação para experimentar, porque não existem fórmulas prontas a serem consumidas, mas se formos capazes de olhar para si mesmo, perceber-se, captar-se, o próprio corpo indicará os caminhos adequados. Experimente e re-edite-se.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário