quarta-feira, 5 de outubro de 2011

ESPREMER PARA VIVER

É na flexibilidade que a vida se manifesta. Ela pulsa no movimento rítmico, expandindo e recolhendo. A pessoa viva está em permanente movimento de expansão e contração, permeando informações do exterior para o interior e vice-versa. A vida pulsa. Na plasticidade o cérebro humano conecta e modifica seus mapas. Cada um de nós tem a sua história viva e é ao longo da nossa história pessoal que vamos selecionando formas somáticas de acordo com os ambientes e os acontecimentos. Ocorre que muitas vezes acabamos selecionando formas com tanta rigidez para "sobreviver" frente aos desafios que acabamos nos espremendo, comprimindo, fechando, perdendo espaços e dificultando o pulso de contração e expansão. Se conseguirmos perceber este "jogo" somático temos a possibilidade de recuperar as aberturas, os espaçoes e sair destas formas contidas revitalizando todo o organismo. Porém, sem a percepção, nos fixamos nestas formas limitantes com a sensação de que para viver precisamos nos espremer. Portanto, atenção e cuidado, vale uma investigação de reconhecimento de si mesmo.
Abraços ****
Vivi

Um comentário:

  1. muitas vezes só percebemos isso quando rigidez é tão grande que trincamos.Sempre muito bons seus posts, grande abraço Vivi
    Martha

    ResponderExcluir