quarta-feira, 26 de outubro de 2011

A FORÇA DOS ENCONTROS

Nós, pessoas humanas que somos, vivas, vivendo suas vidas, dando passagem para a vida, do nascimento à morte, em cada uma das etapas, nos encontros, nos ambientes, nas histórias de todos e de cada um, conectando e formando corpos, neste processo intenso que é a vida. Interessante é saber que todo este mar de ações acontece nos encontros, nos vínculos, nos ambientes. A todo instante afetamos e somos afetados pelas pessoas, por seus corpos vivos nos acontecimentos. Toda esta enorme rede, muitas vezes desprovida da clareza perceptiva, vai fazendo política, cultura, histórias de vidas a serem narradas, que vão deixando impressões e com elas suas marcas somáticas e relacionais. É a força dos encontros. Os encontros com o semelhante e com o diferente, que tanto impacto causam em nosso ser, aproximando ou afastando. Encontros que marcam de uma tal maneira a vida pessoal, que são capazes de mudar toda uma tragetória de existência. Se presentificar nos encontros é fundamental, para que tenhamos a possibilidade de escolha, de construção de ambientes confiáveis que favoreçam o vínculo e qualificam o espaço relacional. Ter um olhar mais cuidadoso e afetuoso, mais compreensivo, conectivo e adaptativo, viabilizando encontros com mais sentido no tempo e no espaço de cada pessoa humana, talvez seja um caminho a ser percorrido pela nossa consciência neste presente, para que possamos juntos colher frutos mais saborosos e éticos da árvore da vida.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário