quinta-feira, 10 de novembro de 2011

A CAMINHADA PODE SER GENUINAMENTE ALEGRE

O ser humano vivo segue o projeto do vivo, que é dar passagem à vida, fazendo corpo, tecido, cultura, relações, ambientes dentro de ambientes, na grande natureza viva do planeta no cosmos. Do nascer ao morrer, seguimos a grande caminhada viva no processo maturacional, cumprindo o projeto do vivo. Pela consciência a pessoa humana faz perguntas, reflete, cria, constrói espaços relacionais os mais diversificados dentro das ecologias do ser. Organismos dentro de organismos, processam e são processados, num movimento continuum, interdependente em constante mutação. Nesta missão da pessoa humana viva, a caminhada é longa, desafiadora e única mas por ser viva, tem a possibilidade constante de auto-aprimoramento, através da consciência que escolhe no exercício da sua liberdade. Se perguntarmos à qualquer pessoa o que ela mais deseja, certamente todas dirão que a felicidade é a busca maior. Certamente, quem não quer ser feliz? Porém nesta caminhada, é possível escolher faze-la com genuína alegria e jovialidade que alimenta a vida, ou faze-la no sofrimento pesaroso e hostil. Conduzir-se na caminhada com alegria e vitalidade, contentamento e encantamento, amorosidade altruística, gentileza, com um coração bondoso, é sorrir para vida e vive-la em toda a sua plenitude apesar dos desafios, pois são eles apenas elementos para a nossa grande maturidade.
Abraços ****
vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário