terça-feira, 1 de novembro de 2011

DIÁLOGO CONSTRUTIVO

Dialogar e conversar, são ferramentas fundamentais para as relações saudáveis de convivência. Dialogar com clareza, transparência, sinceridade, sabendo ouvir com atenção e cordialidade, respeitando e aguardando a sua vez de falar, para que todos no grupo possam falar se expressar e serem ouvidos; são todos elementos imprescindíveis para a sustentação de uma diálogo e a garantia de sua eficiência. Aparentemente parece fácil e óbvio, mas não é. Porém, é possível treinar. O cérebro aprende o bom e o ruim. Tudo é uma questão de treinamento e aprendizagem, mas é preciso oferecer, oportunizar. Bom seria se nossas crianças aprendessem desde muito pequenas a dialogar, sabendo ouvir e falar no tempo certo e com clareza, de tal forma que pudessem crescer com estes atributos, o que facilitaria tremendamente nossas relações de convivência, tão comprometidas nos espaços relacionais. Que as crianças aprendessem esta arte na família e na escola, para viverem na prática do cotidiano de suas vidas e ao longo do crescimento e maturidade. O que mais temos visto nas conversas é recriminação, reatividade, divisão, uma polifonia onde é impossível o entendimento para chegar a um mínimo de consenso. Entendo ser imperativo o aprendizado do diálogo construtivo, que sabe socializar as idéias, que é inclusivo, sustenta os valores altruístas, é sincero e honesto, reconhece a verdadeira importância da pausa, afinal cada um tem um tempo próprio, saber falar com clareza, firmeza e compaixão. Biológicamente o dispositivo já existe em todos nós, humanos, dotados de inteligência, falta apenas treino, educação. Precisamos nos educar para dialogar construtivamente, onde não é uma idéia que prevalece mas o consenso, o novo que é fruto da somatória de todos que dialogam, o criativo, aquilo que sozinhos não conseguiríamos imaginar mas, juntos podemos ampliar a percepção e ver horizontes mais amplos e conectivos.
Abraços ****
Vivi

Um comentário:

  1. É, pra falar a verdade acho que estou em pausa no momento pra que não aconteça nenhum desastre comunicativo às idéias que diferem e acabam por um fio de um tempo que passou e não volta mais.
    http://dialticadeumbigo.blogspot.com/

    ResponderExcluir