terça-feira, 8 de novembro de 2011

SER VERDADEIRO

Todas as tradições religiosas apresentam como princípio e conduta a verdade como fundamento, que garante a qualidade das relações: o ser verdadeiro. Honestidade e transparência, respeito e responsabilidade, compromisso e comprometimento, autenticidade, são todas condutas derivativas da verdade, da pessoa que sustenta para si e para o mundo a verdade. Contudo, ser verdadeiramente verdadeiro, não é tão simples quanto se parece, afinal o que é a verdade? Existe a verdade? A verdade em relação a quê? Quem é o ser verdadeiro? A filosofia também se ocupou deste tema, não nos faltam textos sobre a verdade, mas no cotidiano de nossas relações, ainda não conseguimos ser verdadeiros. Para ser verdadeiro, com o outro e com o mundo, se faz necessário ser verdadeiro comigo mesmo. Se eu nem sei quando estou camuflando e sabotando a mim mesmo, com raciocínios e explicações altamente lógicas e convincentes, como posso ser verdadeiro com o outro e com o mundo? Sabemos que uma grande caminhada começa com um primeiro passo. Quem sabe, possamos dar o primeiro passo podendo ser verdadeiro na primeira pessoa, no EU, ou seja comigo mesmo, no AUTO. Saber me ouvir e me reconhecer, já é uma atitude que pode sustentar um estado de clareza interna. Poder ser honesto na subjetividade, apesar dos desafios, já é um caminho promissor. Acredito que vale o investimento. Com Amor e Verdade podemos seguir para a maturidade.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário