quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

REPETIR PARA INOVAR

Aprender é repetir. Aprendemos repetindo e repetindo, muitas vezes o mais do mesmo e é assim que aprendemos, fazendo associações, links, com outras informações, outras experiências do conhecimento aprendido. Observamos e repetimos para aprender. Todo processo de aprendizagem requer uma continuidade, um ritmo encadeado para que o conhecimento vivido possa ir se transformando em conceitos. Cognição depende de experimentação, portanto, não há aprendizagem sem resposta somática, afinal a aprendizagem se faz no corpo do aprendiz. Ao mesmo tempo, para inovar e criar, ampliar e visualizar novas possibilidades, precisamos das etapas anteriores e é na criatividade que conhecimento vai se consolidando. Ocorre que nesta modernidade, onde a urgência fala mais alto queremos sempre resultados imediatos, ou seja, temos que aprender no instantâneo, impossível! O estado de sempre querer buscar o novo, a novidade na expectativa de aprender e mudar comportamento, as pessoas acabam na compulsão se frustrando e se perdendo caindo na zona de conforto. O ato criativo depende do processo anterior de repetir, experimentar, transformar, para renovar e inovar. Portanto, precisamos de toda atenção para não cair na armadilha do instantâneo .
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário