quarta-feira, 1 de agosto de 2012

DEMOCRACIA E DEMOCRACIA


O governo do povo, embora tenha sido proposto pelos gregos há mais de dois mil anos, ainda é uma forma de governabilidade em construção, ou seja, evidencia grandes elementos de imaturidade. Com o aumento populacional, a educação para a democracia e  sustentabilidade, é uma exigência na realidade do cenário mundial. Escolher nossos representantes e confiar que os escolhidos estarão a serviço dos cidadãos, não tem se mostrado uma realidade. Afinal, os representantes do povo estão a serviço de seus interesses pessoais, ou estão a serviço das necessidades do povo que os escolheu? No capitalismo, o que fala mais alto é o lucro a qualquer preço e o dinheiro tem sido o valor maior, onde tudo tem sido coisificado e transformado em resultados financeiros. Renato Lessa nos diz em um artigo na revista Ciência Hoje: “... a qualidade da democracia é afetada pela qualidade da demanda por democracia. Esta exige qualificação cívica, acesso à informação e à reflexão...” Caímos novamente no quesito educação. É pela educação que poderemos maturar o processo democrático, que exige diálogo, pensamento complexo, reflexão ampliada e permanente, clareza de propósitos, atenção e centramento, valores universais colocados acima do mercado, juízo crítico, a preservação da vida sempre à frente, coragem e ação para sustentar a dignidade pessoal e coletiva, a dignidade da vida neste planeta e na família planetária. Pessoas que ainda não sabem dialogar, escolher e decidir como verdadeiros cidadãos, que abdica de seus interesses pessoais em favor do bem comum, não serão capazes de alicerçar processos democráticos.
Abraços    ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário