segunda-feira, 13 de agosto de 2012

EMOÇÕES E SOCIABILIDADE


Os seres humanos são todos dotados de razão e emoção, corpo e mente. Somos um e somos muitos ao mesmo tempo. Porém, nenhum destes atributos nos fazem separados. A dificuldade começa quando nos sentimos fracionados, pois somos corpo, mente, razão, emoção, sensibilidade, singularidade e também pluralidade, não há separação. O pensamento se articula com a emoção, na corporeidade que musculariza, desencadeando inúmeras respostas somáticas junto com os ambientes e as pessoas com as quais nos conectamos. Ao longo do processo evolutivo, o ser humano na sua formatividade foi selecionando formas e modos de ser e atuar nos ambientes e nas relações, para garantir  e preservar a sua existência. Cooperação foi um dos modos, que foi altamente necessários  para a sobrevivência deste humano neste planeta. Normas e regramentos foram igualmente elaborados para que os humanos pudessem prosseguir na sua história biológica e cultural. Corpos fazendo corpos e se fazendo nas culturas. Porém, algumas emoções evidenciaram e evidenciam até os dias de hoje a governabilidade da sociabilidade. Emoções que preservadas colaboram com as relações salutares da convivência: confiança, vergonha, compaixão, reverência, admiração, gratidão, amorosidade, cordialidade, gentileza, altruísmo.  Depositar esforço pessoal para sustentar estas emoções e atitudes que venham a reforçar estas formas de ser e estar no mundo, como opção pessoal, possa quem sabe, colaborar para  espaços relacionais mais dignos e salutares para vida que se processa minuto a minuto, no mistério generoso da natureza.
Abraços    ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário