terça-feira, 27 de dezembro de 2011

SER PERCEBIDO

Quem sou? Quem sou eu ? Esta é uma das muitas perguntas que todo ser humano se faz ao longo de toda uma existência. A pergunta se repete sem uma resposta única, talvez algumas respostas em forma de outras perguntas. A busca de reconhecimento de Si, de Auto-conhecimento, segue colada à uma necessidade de uma experiência de intimidade. No espaço relacional dos encontros, as pessoas tem a chance de serem reconhecidas pelo outro, uma vez que é o outro que nos oferece reconhecimento. Ser, é ser percebido, percebido pelo outro, reconhecido e legitimado. Aqui se localiza a fundamental importância do cultivo da disponibilidade interna de reconhecer a humanidade do outro. É o olhar, o gesto, o tom de voz, a expressão do outro que permite o reconhecimento de Si, o Auto reconhecimento. Dignidade é um valor que não tem preço, portanto não confere troca, custo. Ser digno de ser, Ser Humano é dignificar outro que espelha a minha própria humanidade.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário