quinta-feira, 1 de março de 2012

O TRÂNSITO

O comportamento das pessoas no trânsito, cada dia evidencia com mais clareza o enfraquecimento da autoridade das regras de convívio social. Este grande laboratório a céu aberto, onde as pessoas no abuso da velocidade e do desregramento de conduta, no uso de máquinas que se desgovernam nas mãos de desgovernados, ultrapassam todos os códigos de respeito, confiança, limites, autoridade, poder e muito mais. Uma verdadeira hostilidade social, que contraria a convivência civilizada. O trânsito é o termômetro das relações sociais, do estado doentio em que as pessoas se encontram. Neste território, é possível se ver claramente a distância entre, como vivemos e como ainda temos muito para construir e formar, para garantir um mínimo de sustentabilidade salutar da sociedade. Inegável é a necessidade urgente de uma educação formativa e transformativa, que possa ver que o contemporâneo mudou as formas de agir e estar neste mundo e que se nada for feito, a patologia social penetrará mais intensamente nas relações familiares, afetivas e espirituais. Educar é preciso, mas educar com um olhar aberto para a realidade das relações.
Abraços ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário