terça-feira, 8 de maio de 2012

BONDADE

A bondade é a resposta sincera à solicitação do rosto de outrem. O encontro com o rosto da pessoa humana faz que eu descubra em mim a minha existência, é o encontro que interrompe a solidão e o egoísmo. O reconhecimento do outro é o acontecimento decisivo que marca a existência humana da pessoa humana. O “rosto é a própria identidade de um ser”, diria Emmanuel Levinas, e a responsabilidade pelo outro ser humano, exprime-se essencialmente pela bondade para com ele. É pela bondade que o ser humano se torna verdadeiramente um artesão da paz. O ser bom, o ser de bondade, é o ser bom para com o outro, é o ser-para-outrem. É a bondade que oferece à pessoa humana um convite para relacionar-se com o infinito, que é expresso no rosto de outrem. No ato da bondade, o “eu” perde o interesse por si mesmo, para se preocupar em primeiro lugar com o outro. Bondade é a sabedoria do amor a serviço do amor. Abraços **** Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário