quinta-feira, 5 de julho de 2012

SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO

Sustentabilidade e desenvolvimento foi objeto de discussão da conferência Rio+20, onde representantes das nações refletiram sobre uma equação adequada para garantir crescimento e ao mesmo tempo a preservação dos recursos naturais. Me parece que, esta questão desafiante e necessária nestes tempos tecnológicos não se resume apenas às questões ambientais e socioeconômicas, mas igualmente à preservação da singularidade e diversidade dos cidadãos do planeta e suas relações com o meio ambiente onde vivem , o meio ambiente pessoal e o meio ambiente relacional ou convivencial. Aqui encontramos um grande obstáculo a ser suplantado nas próximas décadas. Se vivemos e convivemos em rede, se co-existimos e portanto somos todos co-dependentes entre si e com o planeta, este passo maturacional a ser efetuado deverá considerar uma reforma pessoal, individual. Assim como afirma o grande sociólogo francês, Edgar Morin, que serão as boas práticas de milhares de movimentos no mundo que mudará a política a partir de baixo, a mudança também ocorrerá a partir do cidadão, em suas práticas pessoais, no refinamento ponderado e inteligente, para sua sustentabilidade pessoal em direção ao seu desenvolvimento e crescimento cognitivo, afetivo, emocional, somático, espiritual. Será necessário uma alteração na “visão” de mundo. Se continuarmos olhando de forma a considerar relevante apenas os interesses pessoais, que atendam ao lucro, ao crescimento econômico dos grupos fechados e pessoalizados, desconsiderando a rede de cooperação e compartilhamento responsável e interdependente, não sairemos desta situação calamitosa e patológica que estamos vivendo. Estamos em meio a uma crise de identidade. Para considerar o outro, sustentar e preservar relações salutares, será imperativo uma reforma pessoal, uma mudança radical no olhar, na lente com a qual enxergamos o mundo e os processos desenvolvimentistas. Evolutivamente a vida segue em frente. Se o ser humano entender que, para evoluir com a vida precisa introjetar a rede nas suas escolhas pessoais, terá grandes chances de equilibrar sustentabilidade e desenvolvimento pessoal e social, ambiental e econômico, material e espiritual. Educar, talvez seja a ação que cabe a todos e a cada um. Abraços **** Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário