terça-feira, 28 de agosto de 2012

OPORTUNIDADE E AGRESSIVIDADE


Todo ser humano é merecedor  de ser reconhecido na sua humanidade por todos os outros humanos e por sua comunidade de direito. Todo ser humano é portador de sua potência, de um potencial a ser acionado para dar passagem à força vital. Desenvolver o potencial que cada pessoa, sujeito de direito, traz ao nascer, é dever do Estado, no sentido de preservar e assegurar este direito. Educação, saúde, trabalho e salários digno, subsistência, moradia, família, locomoção, são direitos básicos do cidadão, sobretudo nos países democráticos onde o povo escolhe através do voto os seus representantes, cuja função é garantir que suas necessidades sejam atendidas e que ofereça todas as oportunidades  para que o potencial individual e coletivo seja atendido e estimulado com igualdade. Contudo não é este cenário que temos presenciado nos últimos tempos. Ainda não se conseguiu entender que, sem oportunidade, equidade e dignidade, a resposta óbvia é agressividade. Em territórios onde a desigualdade social assume formas constrangedoras de tamanha evidência, ser agressivo passa a ser quase uma constante entre pessoas e comunidades.  A agressividade nada mais é que, uma resposta do indivíduo e do coletivo desprovido de oportunidades para atender suas potencialidades. Uma terra sem oportunidade é uma terra com agressividade.
Abraços   ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário