sexta-feira, 3 de agosto de 2012

PENSAR BEM NO BEM


Dentro de um enquadramento classificatório, é possível encontrar pessoas consideradas otimistas e  pessimistas. A diferença é tão evidente,  que seria inegável o reconhecimento daquele que se apresenta amigável e amistoso, daquele que enxerga o mundo através de uma lente negra e sombria, onde o mal está sempre rondando . Em tempos onde a violência é fotogênica e rende altos lucros midiáticos nas notícias marcadas pelo sangue despotencializador, os pessimistas ganham o palco e todas as cenas. Acontece que a ciência contemporânea  já consegue comprovar que os pensamentos ruins, tidos como pessimistas, são gerados no córtex pré-frontal  e se projetam para o sistema límbico que é envolvido no processamento das emoções,  descompensando o sistema de defesa. Portanto, alimentar maus pensamentos é se manter no estresse. Interessante é saber que há pessoas que gostam de viver nestes territórios, por mais que sua “ barriguinha” esteja super bem alimentada, seu guarda roupa esteja atolado de coisas e mais coisas, sua geladeira nem consegue fechar muito bem de tanta coisa.... elas ainda se veem na pura desgraça. É o pessimista! Cuidado, porque isto contagia!  É preciso estar sempre atento, pois este personagem anda à solta por aí.... Pensar bem e no bem, faz bem à saúde física, afetiva, relacional e espiritual, mas é uma escolha. Livrar-se dos maus pensamentos, dos apegos e divagações mentais que não levam a lugar nenhum é uma escolha pessoal. Ser otimista, é olhar o lado luminoso da existência,  é alimentar a vitalidade, a jovialidade, a criatividade, a potência, a força interna, a esperança, a capacidade de admiração , os sonhos, a beleza apesar dos desafios, é manter ativo o processo metabólico, é estimular a atividade cerebral e retardar a degeneração neuronal .... Pensar bem e no bem, é cultivar a sabedoria da vida.
Abraços    ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário