terça-feira, 18 de setembro de 2012

QUEM AMA DE VERDADE...



Amor é uma das palavras usadas para justificar atitudes e comportamentos que nem sempre são realmente amorosos. Fato é que, o amor tem sido nomeado com variadas justificativas. Por amor são praticados atos engrandecedores e meritosos e também por amor, são praticados crimes e as mais variadas formas de violência. Em nome do amor religiões fazem guerras e se enfrentam, destruindo e apropriando-se da dignidade humana. Paradoxos como este, se apresentam diante de nossos olhos e muitas vezes, por falta de percepção mais refinada, não conseguimos perceber e nos deixamos ser subtraídos, escravizados, abrindo mão da nossa liberdade e do nosso respeito. Amar é um sentimento primordial, que nos acompanha desde a concepção  mas, viver o verdadeiro amor, ainda é algo que nós humanos não sabemos muito bem como fazer. Falamos sobre o amor, mas somos trôpegos na ação amorosa e generosa. Infantilizados, somos egoístas e tentamos impor ao outro e aos outros a nossa forma de amar, acreditando que esta é a única e verdadeira. Assim, temos caminhado e ensinado aos nossos filhos este amor egoísta, retaliador, controlador, dominador, e vai por aí... mas, o que é amar? O que é o amor? Existe o amor incondicional? Amor e sexo se confundem, assim como amor e religião, amor e  moral. O sexo só se completa no amor. A religião que abre as portas da espiritualidade, só é real através do amor, e as normas só podem ser cumpridas pelo discernimento, fruto da amorosa e respeitosa compreensão. Amor e maturidade caminham juntos e aqui vale lembrar  S.S. Dalai Lama, “Dê a quem você ama asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar.”
Abraços    ****
Vivi

Nenhum comentário:

Postar um comentário